Escola Secundária de Macedo de Cavaleiros vai ter obras

Afinal, a escola secundária de Macedo de Cavaleiros vai ter obras.

O esclarecimento surgiu esta tarde, pelo vice-presidente do município, Carlos Barroso, que garante que as verbas alocadas ao pavilhão municipal não poderiam ser usadas na requalificação da secundária.

reduzido 3

“Aproveito este meio de comunicação para alertar a população que as verbas destinadas à reconversão do pavilhão desportivo,  que é essencialmente para os estudantes, para a prática da Educação Física, não tem nada a ver com os dinheiros destinado às escolas.

E, como tal, se não aproveitarmos essas verbas para requalificar o pavilhão, vamos, pura e simplesmente, perdê-las, porque não as podemos canalizar para a requalificação da escola.”

Por isso, outra alternativa para captar financiamento foi estudada.

reduzido 3

“Nas conversas que tivemos com a DGEstE, a Câmara Municipal disponibilizou-se para oferecer ao Ministério da Educação o projeto de reconversão à escola secundária. Estamos nesse pé. Depois de executarmos o projeto, sabermos os custos e as necessidades da escola, e torná-la mais moderna, estaremos na disposição de fazermos um protocolo, com o respetivo envelope financeiro, que permitirá modernizar a nossa escola e adaptá-la às necessidades educativas especiais.”

Uma notícia recebida com agrado pelo diretor do Agrupamento de Escolas de Macedo de Cavaleiros. Paulo Dias diz ainda que o investimento no pavilhão municipal também é importante, porque é usado pelos alunos do agrupamento.

reduzido 3

“Fico bastante satisfeito. Aliás, creio que possa ter havido algum mal entendido neste processo porque eu já havia comunicado ao senhor presidente que precisaríamos de obras na escola secundária. Creio que o programa estaria mais encaminhado para escolas do primeiro ciclo, mas percebo que a autarquia se movimentou no sentido de ir ao encontro das reais necessidades da escola de Macedo de Cavaleiros.

O pavilhão faz muita falta. Também já tinha dito ao senhor Presidente que haviam algumas situações que tinham que ser regularizadas e corrigidas, até porque acabamos por ser locatários do espaço. Pagamos um aluguer por hora, e por isso temos que garantir todas as condições aos alunos, que ficam asseguradas depois desta intervenção.”

O edifício da escola secundária foi inaugurado há mais de 30 anos. Paulo Dias aponta as principais carências neste momento.

reduzido 3

“Quase tudo.

A escola secundária foi inaugurada há mais de 30 anos, inaugurei-a como aluno.

Tem tido a sorte de ter tido direções que asseguram a sua manutenção, e por isso não está num estado, aparentemente, tão lastimoso como outras que vemos na televisão. Mas tem questões a serem trabalhadas, como a impermeabilização dos terraços, a eficiência energética, caixilharias… É necessária uma intervenção profunda.”

Num primeiro estudo da empresa Parque Escolar, seriam precisos 16 milhões de euros para reabilitar a secundária de Macedo. Um valor que Paulo Dias considera que poderia ser reduzido para cerca de metade, sem saber, neste momento, ao certo, a quantia necessárias para estas obras.

Declarações esta tarde, à margem do Encontro sobre o Ensino Ensino Especial, que decorre até amanhã em Macedo de Cavaleiros, e que conta com cerca de 200 participantes de toda a zona norte do país.

Escrito por ONDA LIVRE