“Piloto” continua a monte. Falsos depoimentos de avistamentos continuam a chegar às autoridades

Um habitante do Bairro da Araucária chamou, à 1h20 desta madrugada, a PSP, por alegadamente ter sido agredido e sequestrado por Pedro Dias o suspeito do duplo homicídio de Aguiar da Beira.

A PSP de Vila Real e a Policia Judiciaria recolheram o depoimento do habitante da Araucária, que contou às autoridades que um indivíduo muito parecido com Pedro Dias o abordou quando se preparava para entrar em casa, agrediu-o e, empunhando a arma, o obrigou a entrar em casa e a dar-lhe de comer. Enquanto Pedro Dias comia o dono da casa ficou debaixo da mesa.

A alegada vitima de Pedro Dias ainda contou às autoridades que o foragido lhe perguntou se tinha alguma arma em casa, e depois de saciar a fome saiu a correr.

A Polícia Judiciária (PJ) investigou, e concluiu tratar-se de mais um falso depoimento.

Entretanto, a GNR e a PJ continuam com uma forte presença nas aldeias de Vale Nogueiras, Constantim, Carro Queimado e Assento no concelho de Vila Real e ainda em S. Martinho de Anta em Sabrosa onde Pedro Dias possa estar escondido.

Há uma semana que o presumível autor do duplo homicídio de Aguiar da Beira anda fugido as autoridades.

A GNR reforçou o efetivo no terreno para garantir a segurança das populações.

Palheiros, campos agrícolas e montes têm sido passados a pente fino, e apesar de alguns populares terem afirmado ver Pedro Dias o que é facto é que até ao momento não há vestígio do homem de 44 anos.

Informação CIR (UFM)