Investimentos no Hospital de Bragança vão avançar

Vão avançar ainda em 2018 as obras do novo Bloco Operatório e laboratório da Unidade Hospitalar de Bragança. A garantia é da Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste depois de o Ministério da Finanças ter dado luz verde ao investimento que ultrapassa os 2 milhões e meio de euros.

 São obras aguardadas há muito tempo e anunciadas pela tutela no início de 2017. A construção do novo Bloco Operatório, Central de Esterilização e Laboratório de Patologia Clínica do Hospital de Bragança vai agora finalmente avançar e ainda este ano.

Trata-se de um investimento de cerca de 2 milhões e meio de euros, que já foi autorizado pelo Ministério das Finanças, depois de ter sido aprovado pelo Ministério da Saúde. A portaria foi publicada em Diário da República, esta quarta-feira, estando assim reunidas as condições para o início das obras ainda em 2018, informou a Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste.

O projecto, que implica a construção de um novo edifício, será financiado em cerca de 1 milhão e 400 mil euros pelo Norte 2020 e a restante verba provém do reforço do capital social da ULS Nordeste, no valor de 1 milhão e 200 mil euros, que já foi disponibilizado.

O concurso internacional para a empreitada está a ser preparado para ser lançado. A obra é considerada fundamental para melhoria da qualidade do atendimento, segurança do doente e diminuição dos tempos de resposta.

Vai ser construído de raiz um edifício com 4 pisos e uma área total de 711m2, que vai fazer a interligação entre o edifício principal do Hospital e o Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica, ao qual dará um apoio e a área do Bloco Operatório mais do que duplicará em relação a este momento. Para além de um novo Bloco, será remodelado o actual, passando a unidade hospitalar a dispor de 3 salas de operações e 2 de anestesia, zona de recobro com 6 camas e diversos espaços de apoio.

A nova Central de Esterilização terá circuitos totalmente independentes de transporte de materiais, assim como de circulação de pessoas.

Para além dos laboratórios de microbiologia, bioquímica, imunologia, hematologia e imunohemoterapia, onde serão operacionalizados todos os exames de patologia clínica, o novo edifício vai ter um moderno posto de colheita para análises, com 4 salas de recolha e uma ampla sala de espera.

INFORMAÇÃO CIR (Rádio Brigantia)