Viagem ao passado na Feira de Antiguidades e Velharias, em Macedo

Até amanhã à noite, pode fazer uma viagem no tempo na Praça Agostinho Valente e na Rua Almeida Pessanha, em Macedo de Cavaleiros.

Expostos estão artigos como loiças, relógios de parede, discos de vinil e até livros que datam do séc. XVIII e que dão a este evento o nome de “Feira de Antiguidades e Velharias”.

E quem vem de longe, em busca de negócio, divide as opiniões acerca da rentabilidade da feira.

“Já participo há vários anos mas o negócio está mau. Tenho para venda loiças e artigos de linho.

Já vimos há pelo menos 15 anos, somos de Ponte de Lima. O negócio está mau, não há gente, está muito parado e não vendemos nada.”
Fui convidada a participar, quando vim à Feira de São Pedro, e aceitei o convite. Tenho para venda porcelanas, faianças, antiguidades orientais que as pessoas apreciam muito, e ainda alguma prata de ourivesaria, com artigos ligados a Viana. 
Já vendi várias coisas, especialmente às senhoras, que gostam de se enfeitarem, de resto ainda não vendi muito, mas tenho boas expectativas para o tempo que ainda vou estar por cá.
Já vendi várias coisas. Tenho loiças, peças em latão, quadros, pinturas, serigrafias. Um pouco de tudo.
É a segunda vez que venho a esta feira, sou da zona de Vila Real.
Em termos de negócio é um pouco parado mas temos bons clientes, e as coisas estão encaminhadas. Aqui vendo livros, loiças, pratas. No meu caso, as pessoas procuram muito os livros, que já datam de séculos passados.
Já há muitos anos que venho, está um pouco fraco mas não podemos desanimar. Já vendi algumas coisas, não me posso queixar muito.
A estes eventos ligam mais as pessoas a partir dos 50 anos, os jovens nem tanto.”

 

Uma feira que é já uma tradição nesta altura do ano, e que, pode ser visitada até à meia-noite de amanhã.

 

Escrito por ONDA LIVRE 

IMG_0004 IMG_0006 IMG_0007 IMG_0008 IMG_0009 IMG_0010 IMG_0011 IMG_0012 IMG_0014 IMG_0015