Hernâni Dias diz que auto-estrada espanhola foi anunciada sem haver qualquer investimento

O presidente da câmara municipal de Bragança vai “aguardar serenamente” que o processo da carreira aérea, entre Bragança e Portimão chegue a bom porto. O governo ainda não lançou o concurso internacional para linha aérea. Hernâni Dias considera que se tal não acontecer será uma perda terrível para o território:

“Estou confiante de que tudo vai continuar na mesma e que a carreira vai continuar a operar. Se isso não acontecesse seria uma perda terrível e traição completa ao território transmontano.”

O governo vai fazer um ajuste directo para um período de um ano. Hernâni Dias gostaria que o concurso estivesse já em curso:

“Embora o tempo disponível não fosse suficiente para desenvolver o procedimento concursa, eles fariam um ajuste direto, no sentido de, a carreira aérea não sofrer qualquer constrangimento. O que se impunha seria isso. O que gostaríamos era que o trabalho tivesse sido feito no sentido de garantir já um concurso devidamente elaborado para mais anos. Mas aguardamos serenamente para que tudo possa acontecer e não vamos, para já, ficar preocupados nem a dizer mal de nada.”

Quanto ao anúncio da auto-estrada espanhola A-11, entre Zamora e Portugal, o presidente da câmara municipal de Bragança diz não perceber como o primeiro-ministro português anuncia uma ligação tão euforicamente com nenhum investimento:

“Só posso dizer que acho inadmissível que, numa altura em que se trabalham as Cimeiras Ibéricas, que a ligação que nós tanto reivindicamos (Bragança-Puebla de Sanabria) não tivesse sequer sido incluída neste pacote. A verdade é que não consigo perceber porque razão, o Primeiro-Ministro de Portugal, fica tão eufórico a anunciar que vai haver essa ligação, quando verdadeiramente, se traduz em zero euros de investimento no território Nacional. Podemos concluir que o território transmontano, nesta Cimeira Ibérica, viu zero euros investidos.”

Declarações de Hernâni Dias, autarca de Bragança, no âmbito do II Ciclo Conferências Biblioteca Adriano Moreira, que decorreram esta sexta-feira.

INFORMAÇÃO CIR (Rádio Brigantia)