Homem morreu ontem com explosão de foguetes no concelho de Montalegre

Uma explosão de foguetes matou um homem antes da visita pascal, ontem de manhã, em Covêlo do Gerês, no concelho de Montalegre.

Guilherme Ramada, 69 anos, tinha por hábito ser o homem do fogo-de-artifício. Ontem de manhã, antes da missa, que estava agendada para as 9 horas, colocou na rua uma caixa de fogo preso para anunciar a festa da Páscoa.

Algo correu mal, o material pirotécnico rebentou e o homem, que estava sozinho, ficou praticamente desfeito da cintura para cima. Teve morte imediata.

Após ouvirem o rebentamento, as pessoas acorreram ao local e quando chegaram depararam-se com um cenário trágico. Devido à violência da explosão até a cabeça se separou do corpo.

Guilherme Ramada estava divorciado há alguns anos. Vivia na casa de Covelo do Gerês que é propriedade de uma irmã que está emigrada no Luxemburgo e junto à qual ocorreu a explosão.

Depois de concluídas as perícias da Polícia Judiciária, o corpo foi removido para o gabinete de medicina legal do Hospital de Chaves onde será autopsiado.

Foto: Direitos Reservados

INFORMAÇÃO CIR (Rádio Ansiães)