Nem a chuva parou a II edição da corrida e caminhada da liberdade

Pelo segundo ano consecutivo, as comemorações oficiais do 25 de abril iniciaram-se com uma prova desportiva por Macedo de Cavaleiros. Falamos da II edição da corrida e caminhada da liberdade que juntou 70 atletas na prova principal, 15 na corrida jovem e 150 caminheiros.

A chuva e o vento trouxeram algumas desistências, mas nem por isso os apaixonados pelo desporto abdicaram de cortar a meta, assegura Rodolfo Moreno, presidente da Associação de Atletismo de Bragança:

“Esta é segunda edição da corrida da liberdade em Macedo e que integra também o Campeonato Distrital de Estrada da Associação de Atletismo de Bragança. Tínhamos 150 inscritos na corrida principal mas algumas pessoas com receio do mau tempo, que se veio a confirmar, não compareceram. De qualquer forma, temos um lote interessante de atletas e um nível competitivo bastante interessante.
A corrida é para continuar.” 

 

Rui Muga, do Clube Académico de Mogadouro e Lucinda Moreiras, do Grupo Desportivo de Bragança, conseguiram o pódio em masculino e feminino, respetivamente, na prova principal que teve um percurso de 10 km.

Lucinda Moreiras, que venceu pela segunda vez esta corrida, confessa que as condições meteorológicas foram o principal adversário:

“O que foi mais difícil foi o tempo. Muito vento contrário, chuva e muito frio. Sem dúvida que o tempo foi o adversário principal. O percurso esteve bem para aquilo que se poderia esperar de Macedo, sendo que não é uma cidade muito grande. Estava bem marcado e por isso, na minha opinião, esteve bem.

Estou contente pela vitória até porque sou daqui perto, da aldeia de Morais. É bom ganhar na nossa terra.”

 

Mais uma edição da corrida e caminhada da liberdade, que teve estreia no ano passado, e é organizada pelo Gabinete de Desporto do Município de Macedo de Cavaleiros.

 

Escrito por ONDA LIVRE