Jerónimo de Sousa: “barragem do Azibo está usada em apenas 20% da sua capacidade”

Denunciando que o país continua confrontado com défices estruturais, por Mirandela passou, sábado, o secretário-geral do PCP. Jerónimo de Sousa, em pré-campanha, veio apoiar Fátima Bento, cabeça-de-lista da CDU, por Bragança, às legislativas, e deixou alguns exemplos que entende serem o retrato de desinvestimento público na região:

 “Tenho a consciência das dificuldades neste distrit. O Complexo Agro-Industrial do Cachão é o espelho negro da ausência de investimento público e de uma determinada prioridade à produção nacional e a barragem do Azibo está usada em apenas 20% da sua capacidade. O senhor Capoulas Santos dizia por estes dias que ter maioria absoluta seria menos constrangedor. Como nunca lhe faltou apoio na Assembleia da República, é caso para perguntar: para que quer ele menos constrangimentos? Para apoiar ainda mais o olival super intensivo que esmaga os preços e põe em causa a sobrevivência do bom azeite do distrito de Bragança?”

Segundo Fátima Bento a CDU propõe para a região a concretização da regionalização, numa estratégia de reforço do investimento público e aproveitamento das potencialidades do distrito:

“A nossa região suportou décadas de políticas ruinosas que contaram com a anuncia dos deputados eleitos pelo distrito de Bragança. Para a CDU há solução para travar este esvaziamento: política que tem por base a efectivação da regionalização, modelo que há muito preconizamos, numa estratégia de reforço público e na aposta do aproveitamento de todas as potencialidades do distrito. Desta forma, é essencial, entre outros, a reposição das freguesias, a gestão pública da água, a efetivação do apoio à agricultura familiar e a efetivação de soluções de transporte público a preços acessíveis nos concelhos e entre os concelhos”.

Em Mirandela, Jerónimo deixou ainda assente que os eleitos da CDU não são beneficiados ou prejudicados pelo exercício de cargos públicos e assim o que recebem é o que auferem nas suas actividades profissionais.

Foto: Rádio Brigantia

INFORMAÇÃO CIR (Rádio Brigantia)