XIX Festival Internacional de Música Tradicional de Macedo chega com mais um dia e novidades

Na foto: Elsa Escobar, vice-presidente e vereadora da cultura do município de Macedo de Cavaleiros

 

Há dezanove anos que Macedo de Cavaleiros se transforma num palco de multiculturalismo com o Festival Internacional de Música Tradicional que este ano acontece de 23 a 25 de agosto.
Além da atuação de bandas oriundas de diferentes países, a edição de 2019 soma mais um dia e traz outras novidades, revela Elsa Escobar, vereadora da Cultura do município de Macedo de Cavaleiros:

“Este ano estende-se até domingo com concertos também a acontecer fora da Praça das Eiras, que é o ex-librís em termos de espaço do festival. A animação vai no domingo até à Igreja de São Pedro e ao Azibo.

Haverá um workshop, dirigido às crianças, de construção de instrumentos com papel, cartão e outros materiais, constituindo uma forma de educação para o ambiente porque será essencialmente sobre reciclar.

O de música, vai ser para crianças e adultos, e vai ser desenvolvido pelo Paulo Preto dos Galandum Galundaina e pelo Paco Diez. Ambos vão acontecer na escola da Praça das Eiras durante a tarde de sábado.”

Um festival que é já uma marca de Macedo de Cavaleiros e que além de atrair visitantes, tem como objetivo mostrar um pouco da cultura de outros países:

 

“Temos um grupo africano, grupos portugueses e espanhóis numa diversidade de músicas tradicionais, do mundo.

Acho que uma das coisas que agrada às pessoas é a possibilidade de dançar e de conhecer outros estilos de música e dança, máscaras e os trajes, até porque nós estamos numa zona delas, e, portanto, se pudermos conhecer outro tipo de coisas penso que as pessoas estão abertas a isso.

É um dos festivais que se mantém e se pudermos crescer no tempo e em termos de atividades, penso que será já muito positivo. É importante que se mantenha sempre algo daquilo que fez com que as pessoas se tornassem fiéis ao festival, mas acrescentando  coisas novas porque se for sempre mais do mesmo as pessoas acabam por cansar.”

Stolen Notes e Aljibe da vizinha Espanha, os africanos Syla Konakry e os portugueses Daniel Pereira Cristo, Albaluna e Moçoilas, sem esquecer a animação de rua, são as propostas deste XIX Festival Internacional de Música Tradicional de Macedo de Cavaleiros que pretende juntar culturas através da música e da tradição.

Escrito por ONDA LIVRE

XIX FESTIVAL2019 (1)