Travessia do rio Tua pode vir a fazer parte do campeonato nacional de águas abertas

A Travessia do rio Tua tem todas as condições para vir a integrar o calendário de provas do campeonato nacional de águas abertas.

A prova que juntou cerca de uma centena de participantes, pontuou para o Circuito Nacional de Águas Abertas, pelo terceiro ano consecutivo, na categoria de Elite, e o diretor técnico nacional, Daniel Viegas, para além de elogiar as condições desta prova no espelho de água do rio Tua, entende que reúne condições para se tornar numa prova pontuável para o campeonato nacional:

“A prova é fantástica. Pelo terceiro ano faz parte do circuito nacional de águas abertas, e é das poucas provas em que conseguimos nadar no centro da cidade com todo o cenário arquitetónico. Isso faz com que toda a prova seja muito mais característica. Atualmente faz parte deste circuito, mas pode perfeitamente integrar um campeonato nacional, embora as distâncias sejam maiores.”

 

Já Orlando Pires, vereador do desporto da câmara de Mirandela, revela que a ambição da equipa de desporto da autarquia é trabalhar para que a curto prazo, Mirandela possa receber uma prova internacional:

“Temos condições para crescer a nível internacional. Os familiares e amigos dos atletas, que visitam Mirandela, trazem um fim de semana com retorno económico à cidade.
A equipa técnica da Câmara Municipal de Mirandela, juntamente com a Federação de Natação quer ir mais longe. Vamos tentar que no próximo ano já seja uma prova internacional.”

 

No entanto, o diretor técnico nacional de águas abertas, Daniel Viegas, lembra que são precisos cumprir alguns requisitos para uma prova internacional:

“As condições têm muito a ver com logística e investimento, porque as condições físicas do local permitem-nos isso. Há toda a estrutura necessária para tal, mas é algo que depende muito dos poderes locais e da Federação.” 

 

Agora é aguardar pelos próximos desenvolvimentos, mas fica a certeza que a Travessia do rio Tua tem condições naturais para continuar a fazer parte das provas do circuito nacional de águas abertas, tal como tem acontecido nos últimos três anos.

 

INFORMAÇÃO CIR (Rádio Terra Quente)