Onda de assaltos deixa prejuízo em plantação de morangos e na freguesia de Vale de Telhas

Nos últimos dias, registou-se uma onda de assaltos a juntas de freguesia e a associações culturais e recreativas do distrito de Bragança.

Aos casos confirmados de Sambade, no concelho de Alfândega da Fé, e de Grijó e Bornes, no concelho de Macedo de Cavaleiros, juntou-se na madrugada de 5.ª feira, os assaltos à sede da junta de freguesia de Vale de Telhas e à sede da Associação Cultural e Desportiva daquela aldeia do concelho de Mirandela.

Na junta, “arrombaram portas, partiram vidros das janelas e levaram algum material, como um televisor e dinheiro de caixa num prejuízo que deve rondar os 800 euros”, conta o presidente da junta, Joaquim Clemente.

Já nas instalações da associação, o prejuízo foi ainda maior, como avança Aristides Cadavez, presidente da direção:

“Uma pessoa que andava a trabalhar aqui perto, de manhã viu tudo partido e estragado. Levaram duas televisões, uma coluna de som portátil, bastante mercadoria, partiram umas máquinas de chocolates e os matrecos para levar as moedas. Levaram 600 ou 700 euros em dinheiro, no total o prejuízo deve rondar os três ou quatro mil euros.”

 

A GNR de Mirandela já tomou conta da ocorrência e está a proceder às investigações.

Também a exploração de Manuel Borges, um dos cinco produtores dos famosos morangos de São Pedro Velho, no concelho de Mirandela, foi visitada por amigos do alheio em quatro ocasiões, a última delas na madrugada da passada quarta-feira.

Manuel Borges já ficou sem cerca de 500 quilos de morangos, com um prejuízo superior a 1000 euros, fora os danos causados na plantação:

“Entram durante a noite, destroem a campanha, porque colhem verde, maduro e tudo. Não posso aguentar mais os prejuízos, estão a pôr em risco a campanha e as oito ou nove pessoas que estão aqui a trabalhar. Nestes quatro assaltos, levaram aí meia tonelada de morangos. São grandes quantidades é para vender, não é para comer. Todos os anos sou um mártir, mas este ano ultrapassou os limites.”

 

Na madrugada de quarta-feira, Manuel Borges conta que a GNR ainda efetuou uma perseguição aos assaltantes, mas acabaram por conseguir fugir, deixando para trás a viatura que foi apreendida.

A GNR está a proceder à investigação destes casos.

 

INFORMAÇÃO CIR (Rádio Terra Quente)