24ª Feira da Alheira começa hoje em Mirandela

24ª Feira da Alheira começa hoje em Mirandela

Começa esta quinta-feira, a 24ª edição da feira da alheira de Mirandela que vai decorrer até ao próximo domingo. O certame dedicado ao enchido de fumeiro – produto ex-libris da cidade e uma das sete maravilhas da gastronomia portuguesa – tem este ano quatro dias de duração, em vez dos três dias habituais, uma alteração que fica a dever-se à inclusão de várias atividades ligadas ao setor da caça, que estão agendadas para hoje, com destaque para o encontro venatório do nordeste transmontano e encontro cinegético do Município.

De resto, a câmara municipal de Mirandela, que organiza a feira da alheira em parceria com a Associação Comercial e Industrial local, volta a apostar no modelo de 2023, alargando a área do certame a mais zonas da cidade não ficando apenas concentrada no Parque do Império, como revela a presidente do Município, Júlia Rodrigues:

“Vamos incluir este ano atos venatórios, a parte cinegética.

Vamos replicar o modelo do ano passado, ou seja, estender a feira por toda a cidade, do Parque do Império até ao Mercado Municipal. Julgamos que é um modelo que resultou e, portanto, vamos replicar.

Vamos ter cerca de 90 expositores e julgo que vai ser um evento que vai marcar toda a região transmontana, esperando muitos milhares de visitantes, dado que também investimos muito na promoção e divulgação desta marca única que temos em Mirandela que é a alheira.”

Todos os anos, o sucesso da feira está sempre condicionado às condições climatéricas por ser ao ar livre, mas Júlia Rodrigues garante que é este o modelo mais desejado pelos expositores:

“É sempre o receio mas é uma fórmula em que preferimos arriscar porque aquele é o local onde todos os produtores preferem estar e onde temos a convicção que é mais atrativa a presença de públicos.

Julgamos que este ano vai ser de novo um sucesso, como foi o ano passado.

Este ano, seguindo essa mesma fórmula mas com algumas inovações, julgo que também vai ser outro sucesso que vai contar com a presença de todos.”

Há mais de duas décadas que o evento serve de montra ao peso económico deste produto que é o mais representativo de Mirandela, assume a autarca:

“Empregos diretos e indiretos e também a nível de produtividade, é o produto que, sem dúvida, mais certifica no território nacional e é aquele que tem mais projeção além-fronteiras, dentro daquilo que são os produtos de Indicação Geográfica Protegida.

É evidentemente a imagem de marca de Mirandela, sendo que para além de outros produtos, tudo aquilo com que é feita a alheira também faz parte da nossa imagem que são o azeite, o pão, as carnes e tudo o que a compõe.”

São cerca de 90 expositores. O certame associa gastronomia, comércio e entretenimento, haverá degustação de iguarias, sessões de showcooking no espaço saborear com a presença de chefs de afincada ligação ao território.

Ao longo dos quatro dias da feira, há outras atividades paralelas, com destaque para um seminário sobre turismo, produtos endógenos e sustentabilidade, um passeio todo o terreno, um desfile equestre, e a animação musical está a cargo de Rebeca, na sexta-feira, e Jorge Guerreiro no sábado. A abertura oficial acontece às 18,00 horas desta quinta-feira.

O evento tem um orçamento de 200 mil euros.

INFORMAÇÃO CIR (Terra Quente FM)

 

Relacionados