Obras da barragem do Baixo Sabor nas malhas da operação Lava Jato

Obras da barragem do Baixo Sabor nas malhas da operação Lava Jato

As investigações acerca da operação de corrupção brasileira Lava Jato identificaram transferências que terão sido feitas para uma conta associada às obras da barragem do Baixo Sabor.

De acordo com o jornal brasileiro O Globo, a partir da conta apelidada de “Paulistinha”, que seria usada para pagamentos de subornos, realizaram-se seis transferências, no valor de 750 mil euros, que estarão relacionados com a barragem do Baixo Sabor, construída no concelho de Torre de Moncorvo.

Dessa conta saiu para Portugal, entre 25 de Março e 9 de Abril de 2015, um valor total de 4,5 milhões de euros. O nome da barragem do Baixo Sabor surge nos documentos apreendidos junto da construtora brasileira Odebrecht, mais concretamente no plano de pagamentos da funcionária que, segundo a investigação da operação Lava Jactos, centralizava os pagamentos de “luvas”.

A Odebrecht Portugal integrou o consórcio que venceu a construção da barragem do Baixo Sabor e do qual fazia parte também o grupo Lena. O acordo para a construção da barragem foi assinado em 2008, pelo então Primeiro-Ministro, José Sócrates e por Manuel Pinho, ministro da Economia à altura. O empreendimento acabou por custar cerca de 680 milhões de euros.

Informação CIR (Rádio Brigantia)

Relacionados