Violência doméstica atinge 70% das idosas do distrito

A mulher idosa é o grande alvo da violência doméstica no distrito de Bragança.

Segundo um estudo elaborado pela Liga dos Amigos do Centro de Saúde de Alfandega da Fé, (LACSAF) que envolveu uma amostra de 1049 mulheres residentes nos 12 concelhos do distrito, concluiu-se que 698 ou seja 66,5 por cento das mulheres já sofreram algum tipo de agressão por parte dos companheiros.

Abuso emocional, violência de forma negligente e abandono, são os tipos de violência que este inquérito apurou como principais.

 

microfone

 

“Efetuámos 1049 questionários nos 12 concelhos de Bragança. Verificámos que quase 67% das mulheres inquiridas sofrem de algum tipo de violência, sendo na maior parte abuso emocional, negligência e abandono. Segue-se o financeiro, o físico e o sexual”, revela.

Em Portugal 4 em cada 10 mulheres idosas são vítimas de violência doméstica.

O público-alvo deste estudo eram mulheres com 65 anos ou mais anos.

Maria Jacinto, técnica da Liga refere que o objetivo é a prevenção e a sensibilização para a existência deste crime publico.

 

microfone

“Efetuámos 57 ações de sensibilização no distrito, ao longo de um ano.

Os questionários foram implementados por nós, mas foram postos em prática pelos centros de saúde que estiveram a colaborar connosco.

As nossas sessões de sensibilização foram feitas nos centros de saúde, que é um local onde as pessoas idosas ainda se deslocam quando há convocatórias. Foram feitos também nos lares da Santa Casa do distrito, e nos centros paroquiais e sociais de Sambade e dos Cerejais”, sustenta.

A maioria dos casos registou-se em viúvas, entre os 80 e 84 anos, a maioria analfabeta e a viver sozinha.

A técnica afirma que, apesar de esquecidas, as mulheres idosas estão cada vez mais encorajadas para abordar o tema e denunciá-lo.

 

microfone

“Esquecem-se um pouco. Mas as pessoas idosas, ao contrário do que nós pensamos, falam. Não estávamos preparados para isso. Nas ações de sensibilização, muitas vezes, mesmo à frente dos outros presentes, expunham a sua situação. Às vezes já eram questões do âmbito público, outras não.

Depois da sessão pediam-nos para ficarem um bocado connosco, para falarmos.

As pessoas de mais idade estão a deixar de se esconder e de se calar, já começam a falar também. Precisam de um empurrão, de uma ajuda, e que estejam ao lado delas.

Estamos num concelho envelhecido, em que os locais são dispersos. Aqui em Alfândega da Fé temos aldeias que ficam a meia hora da sede de concelho”, frisa.

Segundo este estudo, Vila Flor é o concelho com mais indicadores de abuso seguido de Freixo de Espada à Cinta, Vimioso, Mirandela, Macedo de Cavaleiros, Carrazeda de Ansiães, Miranda do Douro, Torre de Moncorvo, Mogadouro, Vinhais, Bragança e por último Alfandega da Fé.

Declarações à margem de um seminário “Problemáticas da Violência de Género e Violência Doméstica”, que decorreu durante dois dias, na Casa da Cultura, em Alfandega da Fé, organizado pela Liga dos Amigos do Centro de Saúde.

Escrito por Onda Livre 

One thought on “Violência doméstica atinge 70% das idosas do distrito

  1. as ações de sensibilização não chegam, e pouco ou nada resolvem, os técnicos envolvidos devem sim lutar por uma legislação mais justa e eficaz contra este tipo de situações pois o que se depara na prática é a proteção dos que abusam e continuam a abusar……

Comments are closed.