“As CIM devem unir-se”, apelou o eurodeputado José Manuel Fernandes

As Comunidades Intermunicipais devem unir-se e sentar-se à mesa com empresários e instituições de ensino para analisar os vários programas comunitários de apoio e poder em fazer candidaturas que se adequam às necessidades de cada concelho.

Uma mensagem que o eurodeputado social-democrata pelos distritos de Bragança, Vila Real e Braga fez questão de vincar ao grupo que esta semana visitou o Parlamento Europeu, em Bruxelas, constituído por deputados, autarcas, dirigentes associativos, e directores de agrupamentos escolares do distrito de Bragança.

 

microfone profissional 4 (1)

 

“Temos que saber vender também o nosso território e portanto a junção de vontades é possível, até a articulação entre comunidades intermunicipais significa juntar esforços, criar sinergias para poderem existir candidaturas neste caso fundos europeus geridos centralmente pela Comissão Europeia que de outra forma há uma grande dificuldade e são candidaturas muitas delas em que se exigem parceiros europeus para além de uma dimensão regional e dessa forma para que não ande por exemplo duas CIM´S a fazer o mesmo trabalho é importantíssimo, essencial que essa conjugação de esforços signifique aproveitamento de fundos.”

 

José Manuel Fernandes frisa que há fundos comunitários que muitas vezes não são aproveitados, devido ao desconhecimento da sua existência.

 

microfone profissional 4 (1)

 

“Nós temos onze milhões de euros por dia até 2020 garantidos mas depois também temos todos os outros fundos que são importantíssimos no horizonte de 20/20 da investigação tem oitenta mil milhões de euros mas com programa de apoio às pequenas e médias empresas é também importante o programa para a inovação e emprego é fundamental, por isso é essencial que se tire partido de todos estes programas que são geridos centralmente pela Comissão Europeia, uma Europa criativa também, como a Europa dos cidadãos, o LIFE+ uma série de programas que muitas vezes até não são utilizados por desconhecimento algumas vezes.”

 

Durante a visita a Bruxelas, o eurodeputado revelou ainda que está a preparar uma agenda para o próximo ano, denominada “Agenda pela nossa Terra” que além de informação europeia terá também informação das festividades e eventos dos distritos de Bragança e Vila Real.

A viagem a Bruxelas contou com a participação de 30 pessoas do distrito de Bragança.

Informação CIR (Rádio Brigantia)