Distrito de Bragança é o 3º do país com mais hectares de área ardida até agosto

Distrito de Bragança é o 3º do país com mais hectares de área ardida até agosto

Bragança é o 3º distrito do país que de 1 de janeiro a 31 de agosto deste ano, registou um maior número de hectares de área ardida em incêndios rurais.

Os dados são do 5º Relatório Provisório de Incêndios Rurais em 2018 publicado pelo ICNF, que revela que, no distrito de Bragança, foram consumidos pelas chamas 1068 hectares de área, dos quais a maior parte corresponde a área de mato (889 hectares) seguindo-se as áreas de povoamento (148 hectares), e, por fim, a agrícola (31 hectares).

O distrito de Bragança é apenas ultrapassado, no que respeita ao número de hectares ardidos, por Faro, que até 31 de agosto somava um total de 26 868 hectares, a maior área ardida do país, e Braga, onde arderam 1 175 hectares.

O mesmo relatório dá ainda conta que no distrito de Bragança, durante os oito primeiros meses do ano, aconteceram dois “grandes incêndios” (sendo assim designados aqueles cuja área ardida é superior a 100 hectares) nomeadamente em Alfândega da Fé ,a 23 de agosto, onde foram consumidos 203 hectares, e em Agrochão, Vinhais, a 9 de agosto, com 160 hectares consumidos pelas chamas.

A nível nacional, foram registados até ao final do mês de agosto, 8953 incêndios rurais, que resultaram em 36 165 hectares de área ardida, o que, comparado com a média dos períodos homólogos dos 10 anos anteriores, representa uma redução de 42% no número de ocorrências e 60% de área ardida a menos.

Dos incêndios investigados este ano, o relatório conclui que 60% se deveram a queimadas, 17% a incendiarismo imputável, 10% a reacendimentos, tendo as restantes causas averiguadas uma percentagem abaixo dos 4%.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar