Autarca de Bragança quer reabertura das fronteiras para colmatar dificuldades da população raiana

Autarca de Bragança quer reabertura das fronteiras para colmatar dificuldades da população raiana

As zonas raianas estão a atravessar dificuldades superiores ao resto do país, devido ao encerramento das fronteiras. Quem o diz é o presidente da câmara de Bragança.

Hernâni Dias defende, por isso, que o processo de reaberturas das fronteiras deveria ser acelerado:

“É necessário recomendar ao Governo um desconfinamento mais acelerado. É imperioso que se olhe para as zonas de fronteira de outra forma e que o Governo, independentemente de tudo aquilo que tem a ver com as condições sanitárias, que todos queremos que se mantenham, permita que as pessoas possam reiniciar a actividade económica.”

O autarca considera que o comércio está a ser afectado, visto que em alguns municípios do distrito, os visitantes do país vizinho contribuem significativamente para a economia local:

“Não existe a movimentação de pessoas que existia e que permitia que o comércio tradicional, restauração e hotelaria se desenvolva. Com as fronteiros encerradas, não é possível haver este intercâmbio.”

O presidente da câmara destacou ainda que o Governo deveria “olhar para as zonas de fronteira de outra forma”, garantido sempre as condições sanitárias. Em Rio de Onor, concelho de Bragança, os portugueses e espanhóis com autorização podem atravessar a aldeia transfronteiriça, duas vezes por semana.

INFORMAÇÃO CIR (Rádio Brigantia)

Relacionados