“Calmamente”: o projeto que ajuda os alunos a desenvolver literacia emocional

“Calmamente”: o projeto que ajuda os alunos a desenvolver literacia emocional

O Agrupamento de Escolas de Macedo de Cavaleiros já tem em marcha o programa de literacia emocional “Calmamente”.

O objetivo deste programa é dar aos alunos técnicas para gerirem emoções para conseguirem enfrentar, de melhor forma, a vida na escola.

Paulo Dias, diretor do Agrupamento, explica de que forma se desenvolvem estas ações:

“Ao nível do 3º e 4º ano, eles têm um tempo semanal em que estão com as técnicas e desenvolvem o projeto, que funciona em jeito de viagem. Simulam um passeio de comboio e cada estação é o momento em que tentam resolver problemas e assumir soluções. Funciona da mesma forma com o 1º ano, mas durante o ano vão decorrer 17 sessões porque os mais pequenos não têm o domínio da escrita e da leitura. Ao nível da educação pré-escolar há ciclos de seis sessões por grupo que irão iniciar em novembro.”

 

O projeto decorre no âmbito do PIICIE – Programa Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar e, neste momento, está a decorrer com os alunos do pré-escolar e 1º ciclo, mas a ideia é que os restantes ciclos também possam vir a ser abrangidos, como refere Paulo Dias:

“Para os restantes ciclos temos uma estratégia diferente. Quanto ao 3º ciclo e ensino secundário, aderimos às academias Ubuntu e estamos a participar numa candidatura, com mais três escolas a nível nacional, para um financiamento da Fundação Gulbenkian para um projeto que tem por objetivo desenvolver as questões sociais e de bem-estar dos alunos. Assim, ficaremos com todo o universo dos nossos alunos cobertos por estas atividades.”

 

O diretor evidencia a importância deste projeto, realçando a necessidade de intervir ao nível das emoções:

“É muito importante e esta necessidade nós já sentimos há vários anos. Quando criámos esse projeto já tínhamos esta noção de que havia uma necessidade de intervir ao nível das relações interpessoais e das dinâmicas de grupo. No fundo, melhorar as competências dos alunos de forma a permitir uma boa integração na família, na sociedade e na escola através da melhoria das relações.”  

 

programa já foi aplicado em várias turmas e escolas do país, impactando perto de 3.000 estudantes

 

Escrito por ONDA LIVRE 

Relacionados

Comentar