Governo antecipa 500 milhões de euros do Pedido Único para fazer face ao aumento dos custos

Governo antecipa 500 milhões de euros do Pedido Único para fazer face ao aumento dos custos

O Governo vai antecipar 500 milhões de euros do pagamentos do Pedido Único aos agricultores, o que só era suposto acontecer em outubro.

Numa nota enviada às redações, o Ministério da Agricultura e da Alimentação explica que a medida surge para dar resposta à crise provocada pela guerra entre a Rússia e a Ucrânia, que fez aumentar os custos das matérias-primas e da energia.

Vão ser beneficiados com esta medida os agricultores do continente que em 2021 tenham recebido pagamentos de medidas do Sistema Integrado de Gestão e Controlo (SIGC), no âmbito do pagamento único, e que submetam as candidaturas ao Pedido Único até 16 de maio.

Na mesma nota, o ministério informa que este apoio excecional de crise vai ser disponibilizado pelo IFAP, sendo por isso necessária a submissão do formulário de Apoio Excecional de Crise até 31 de maio.

O despacho conjunto foi assinado pelo Ministro das Finanças, Fernando Medina, e pela Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar