Vila Flor SC sagra-se tricampeão distrital de Futebol de Praia nas areias do Azibo

Vila Flor SC sagra-se tricampeão distrital de Futebol de Praia nas areias do Azibo

O Vila Flor SC sagrou-se pela terceira vez campeão distrital de Futebol de Praia, feito que consegue desde que as equipas da Associação de Futebol de Bragança disputam a Fase Regional de acesso ao Campeonato Nacional da modalidade, ou seja, há três anos.

No último jogo disputado este domingo no Campo de Jogos da Albufeira do Azibo, em Macedo de Cavaleiros, o Vila Flor SC e o GD Cachão, que venceram todos os jogos, por isso, tinham os mesmos pontos, encontraram-se, tendo o Vila Flor levado a melhor por 10-3. Ambas têm acesso direto à 2ª fase do Campeonato Nacional, que se joga a 5, 6 e 7 de agosto na Nazaré.

O treinador da equipa tricampeã, o costarriquenho Denis Montoya, refere que o objetivo continua a ser o mesmo que nos outros anos: conseguir chegar ao Campeonato de Elite:

“Ganhar este torneio mostra muita força para o obje tivo principal que é subir ao Campeonato de Elite.

Houve um esforço muito grande por parte da direção para seguir em frente com o Futebol de Praia.

Para Vila Flor isto significa o início de uma nova etapa. Vila Flor tem de ter uma base de futebol de praia.”

Esta é a primeira vez que a equipa consegue passar à segunda fase, o que o treinador, José Moreira, diz valer já pela experiência:

“Foi um bom treino para o que vamos encontrar na Nazaré. Vai ser muito difícil pois por lá vão estar equipas muito mais rodadas, com mais experiência do que nós, que não jogamos de forma profissional.

Recebemos o prémio de podermos lá ir e vamos desfrutar da experiência, que vamos viver pela primeira vez, embora tenhamos estado sempre muito perto de conseguir o feito.”

Esta é a terceira vez que as equipas da Associação de Futebol de Bragança disputam a fase regional de acesso à 2ª etapa do nacional.

Mas o objetivo é fazer crescer a modalidade e até implementar um campeonato distrital, refere o presidente da associação, António Ramos:

“Pode acontecer um campeonato distrital onde possamos utilizar as infraestruturas existentes.

Freixo de Espada à Cinta já tem, Vila Flor presumo que também vá construir, e sendo três já há possibilidade de fazer várias etapas ao longo de vários fins de semana.

Macedo iniciou, está na vanguarda, vai acabar os balneários e, havendo as infraestruturas adequadas, pode ser que outras etapas da Taça, do Campeonato de Portugal ou mesmo o Campeonato de Elite, possam ser disputados aqui no distrito.”

Este ano houve menos equipas a participar e as femininas não foram mesmo suficientes para a disputa de uma fase regional.

António Ramos adianta que a associação quer apostar mais no futebol feminino, e não é só na modalidade de praia:

“Presumo que isto tenha sido fruto da pandemia.

Mas há equipas masculinas que não tinham conhecimento dos contornos da participação e, por isso, não estiveram presentes. Creio que no próximo ano o vão fazer.

No que toca ao feminino, no futsal só houve três equipas a época passada, esperemos que, a curto prazo, consigamos ter um Campeonato Distrital Feminino de Futebol ou de Futsal,  salvaguardando assim também o futebol de praia.

O que é certo é que vamos tentar investir, apoiar e sensibilizar esta questão do feminino, não só para o futebol de praia mas também para as outras modalidades.”

Mesmo que não consigam passar ao Campeonato de Elite, para o qual só serão apuradas duas equipas, tanto o Vila Flor SC como o GD Cachão, assim como as restantes que passaram agora à segunda fase nas outras séries, já têm lugar garantido na 1ª Divisão, que vai ser criada pela Federação no próximo ano.

Escrito por ONDA LIVRE

IMG_1366 IMG_1376 IMG_1399  IMG_1448IMG_1429

Relacionados

Comentar