MP quer pena de 18 anos para homem acusado de matar a sogra

O Ministério Público pediu, esta tarde, que o colectivo de juízes do tribunal de Mirandela condene a uma pena “nunca inferior a 18 anos de prisão”, o homem acusado de matar a sogra e de a atirar ao rio Douro, presa a uma pedra de 20 quilos, em Novembro de 2010.

Quanto às restantes duas arguidas neste caso, a filha da vítima e uma amiga, também acusadas dos crimes de homicídio qualificado e profanação de cadáver, o Procurador considerou, durante as alegações finais, que não existem provas suficientes para pedir a condenação.

A defesa pediu a absolvição dos três arguidos, por entender que não houve prova suficiente em sede de julgamento e deixou duras críticas à investigação da PJ neste processo, chegando mesmo a caracterizá-la de, e estamos a citar, “ precária e deficiente”.

A leitura do acórdão ficou marcada para 7 de Julho.