Pena reduzida a homicida de Vinhais

O homem que matou a tiro de caçadeira um ex-GNR em Candedo, Vinhais, viu a sua pena de prisão reduzida em 5 anos pelo Tribunal da Relação de Guimarães.

O empregado de uma loja agrícola tinha sido condenado a 18 anos e seis meses de cadeia pelo tribunal de Bragança em Fevereiro deste ano, mas agora os juízes da relação decidiram diminuir a pena para 13 anos.

Ao contrário do colectivo de juízes do tribunal de comarca, os magistrados da relação consideraram que o arguido não agiu com frieza de ânimo.

Segundo o Jornal de Notícias, o tribunal da relação baseou a decisão na convicção de que o arguido “se sentiu amedrontado e receoso perante o ofendido e que apenas disparou quando a vítima, com uma atitude provocatória e desafiadora, estava já muito próxima de si”.

O crime teve lugar a 26 de Maio de 2016 em Candedo, tendo sido motivado por quezílias relacionadas com a delimitação de um terrenos agrícola.

O homem de 42 anos, que foi condenado pelo crime de homicídio qualificado, abateu o ex-GNR de 59 anos num local ermos quando este último estava a pastorear um rebanho. O arguido argumentou em tribunal que tinha agido em legítima defesa, porque a vítima já tinha ameaçado a sua família e porque quando o abordou o ex-GNR se dirigiu a ele com um cajado, e por isso disparou, mas sem intenção de matar.

INFORMAÇÃO CIR (Rádio Brigantia)