Cereja de Lamas candidatada a Denominação de Origem Protegida (DOP)

A cereja de Lamas, em Macedo de Cavaleiros, está candidatada para ser reconhecida como de Denominação Origem Protegida (DOP).

Essa é a intenção da recém-criada Associação de Produtores de Cereja daquela freguesia e que surge como uma forma de comercializar melhor a cereja produzida em Lamas, acredita o presidente da junta de freguesia, Leonardo Vila-Franca.

“Se conseguirmos negociar um volume maior de cereja, à partida o preço será outro e vamos ter mais força para a vender do que se isso fosse feito individualmente por cada produtor.

A intenção da associação é essa, inicialmente vamos apostar na formação e, daqui a algum tempo, avançaremos para a comercialização.”

A candidatura já foi entregue na Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAPN) e neste momento estão a ser feitos os testes genéticos necessários à certificação do produto.

Quanto às cerejas, Paulo Pires, secretário da junta de freguesia, explica que há caraterísticas que as diferem das restantes.

“A cereja de Lamas distingue-se por várias características: é muito doce, tem grande calibre e tem aliado a ela um trago a ácido que se conjuga muito bem com a doçura. Todas estas características levam a que, quem prove, facilmente percebera que está a comer uma cereja de origem diferente.

Aliado a isso, junta-se o facto de a cereja ser produzida em pontos específicos da freguesia em que essas características se dão melhor. É por isso que temos apostado nesses locais que  garantem essa especificidade e qualidade do fruto.”

Anualmente, Lamas produz uma média de 250 a 300 toneladas de cereja, mas a junta acredita que em breve vão conseguir aumentar essa produção para as 500.

Este fim-de-semana, a freguesia promove a I Festa da Cereja, que vai contar com 30 expositores, dos quais 12 são exclusivamente de cereja.

Mais uma forma de valorizar este fruto que, só na aldeia, reúne entre 30 a 40 produtores em grande escala, afiança o presidente da junta, Leonardo Vila-Franca.

“Não há dificuldade em escoar o produto mas temos necessidade de o promover e dar a conhecer pois a nossa produção de cereja é grande e, para isso, temos de a mostrar.

Temos a primeira grande festa e feira em Lamas que vai decorrer durante este fim-de-semana, e espero que as pessoas compareçam e  nos ajudem com o seu apoio.

Aqui em Lamas temos entre 30 a 40 grandes produtores de cereja.”

A I edição da Festa da Cereja de Lamas vai contar ainda com uma formação sobre fertilizantes e fitofármacos, uma ação de sensibilização da GNR sobre a prevenção de acidentes com tratores, um show cooking com a Chef Justa Nobre e duas visitas aos pomares, nas quais os participantes vão poder provar cerejas, colhendo-as diretamente da árvore.

A noite de sábado vai contar com a presença do programa Feiras e Festas da Rádio Onda Livre, a partir das 21h45, animada pelos artistas Víctor Rodrigues, Lucy, João Neto e Leonardo e ainda Julieta Carneiro.

Escrito por ONDA LIVRE

35144005_2180376445555184_1977721406313463808_n

para site