Cursos CTeSP do IPB sem alunos suficientes para abrir em Macedo este ano letivo

Cursos CTeSP do IPB sem alunos suficientes para abrir em Macedo este ano letivo

Este ano letivo, não vão abrir cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) do Instituto Politécnico de Bragança em Macedo de Cavaleiros.
Depois de o ano passado, pela primeira vez, ter sido lecionado o curso de Secretariado e Línguas, agora nenhuma das quatro ofertas disponíveis para este ano letivo tiveram alunos suficientes para abrir turma no pólo da cidade.

Orlando Rodrigues, presidente do IPB, admite que este não era, de todo, o resultado esperado:

“Não era essa a previsão que fazíamos, tínhamos expectativa que houvesse mais candidatos, até porque este tipo de cursos são muito interessantes em diversos pontos de vista, como temos defendido, e cada vez mais estão a expandir-se pelo mundo inteiro.

São cursos que dão uma formação muito profissionalizante e que permitem uma entrada mais rápida no mercado de trabalho e a continuação dos estudos.

Macedo de Cavaleiros tem uma posição central que seria interessante para poder oferecer este tipo de cursos. Fizemos uma aposta forte, ampliamos a oferta com cursos que nos pareciam ajustados, mas não houve candidatos, e provavelmente as pessoas ainda não perceberam exatamente o que são estas formações e o interesse que têm.

Continuaremos a insistir no próximo ano, a fazer parcerias locais com as escolas secundárias, profissionais, entre outras, e esperamos que corra melhor.”

Quanto aos outros concelhos onde o IPB alargou a oferta descentralizada destes cursos, tal como Macedo, também Mogadouro, Torre de Moncorvo, Marco de Canaveses e Guimarães, não conseguiram alunos suficientes, e por isso, não vão abrir cursos.
Carrazeda de Ansiães, à semelhança do ano passado, volta a ter um curso, desta vez na área de Gerontologia com 22 alunos já inscritos. Em Chaves vão ser formadas quatro turmas, e em Vila Nova de Famalicão e Santo Tirso foi feita uma parceria com o Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA).

A segunda fase de candidaturas está a decorrer, mas apenas para as ofertas que ainda têm possibilidade de abrir.
Apesar dos resultados menos favoráveis em alguns locais, Orlando Rodrigues diz que, no total, este ano houve mais candidatos que o ano passado:

“Bragança  e Mirandela tiveram muitos candidatos, assim como Chaves.

Em Bragança, por exemplo, as candidaturas aos CTeSP aumentaram muito, e por isso temos mais alunos colocados nestes cursos do que no ano passado.

Sob esse ponto de vista, de forma global no IPB, as colocações nos cursos CTeSP têm sido um sucesso.”

Os cursos CTesP conferem diploma de Técnico Superior Profissional com qualificação de nível 5 do Quadro Nacional de Qualificações e têm a duração de dois anos, sendo o último semestre realizado em contexto de trabalho.
Em Macedo, estão abertas as candidaturas para uma pós-graduação em Gestão de Unidades de Saúde, para começar na Escola de Negócios do IPB ainda este ano.
Mas há mais ofertas a serem preparadas:

“Estamos a trabalhar e planear formações em inovação empresarial e vamos também tentar oferecer cursos na área da formação de gestores para administração pública, consoante a procura que tivermos. Vamos procurando gerir essa oferta para que ela cresça.

Achamos que está a correr bem.”

Segundo o presidente do IPB, o período de candidaturas para a pós-graduação em Gestão de Unidades de Saúde decorre até ao final desta semana, mas poderá ser alargado.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar