Municípios da CIM-TTM estão a implementar planos municipais para a igualdade e não-discriminação

Municípios da CIM-TTM estão a implementar planos municipais para a igualdade e não-discriminação

Os nove municípios da CIM Terras de Trás-os-Montes estão a criar o respetivo Plano Municipal para a Igualdade e Não-Discriminação.

A primeira fase consistiu no diagnóstico dos problemas mais evidentes no território, no que toca a esta problemática. A desigualdade de género é um dos mais comuns, mas não é o único, refere Isabel Andrade, responsável pelo projeto na CIM Terras de Trás-os-Montes:

“Temos também problemas como a questão da orientação sexual e problemas ligados à falta de infraestruturas e mobilidade, que tornam os acessos desiguais para as pessoas com algumas dificuldades.

Temos como lema ninguém fica para trás e todos têm direito a uma igualdade.”

Os resultados obtidos durante a fase de diagnóstico estão agora a ser apresentados à comunidade em geral, com um fórum que está a percorrer os nove municípios, sendo também uma oportunidade para recolher opiniões da população.

Além desta, outras atividades estão já delineadas no âmbito dO projeto, que serão ajustadas à realidade de cada concelho:

“Vamos ter atividades nas escolas, junto de hospitais, centros de saúde, e várias outras dirigidas à comunidade local sobre este tema da igualdade.

Tendo em conta os vários resultados que tivemos vamos trabalhar o problema identificado em cada um dos municípios.”

O primeiro Fórum para a Igualdade aconteceu em Macedo de Cavaleiros.

A vereadora responsável pela área da cidadania, Sónia Salomé, considera ser um trabalho que se reveste de maior importância nas terras do interior:

“Particularmente nas terras do interior reveste-se de grande importância pois são temáticas que diariamente não são faladas abertamente. Como tal, trata-se de uma iniciativa no sentido de aproximar mais a comunidade dos agentes locais que trabalham mais diretamente com isso, neste caso o município.

A ideia é ir ao encontro da estratégia nacional, dos objetivos do desenvolvimento sustentável, particularmente dos que dizem respeito à cidadania, e dar continuidade ao protocolo de cooperação com a Comissão de Igualdade de Género (CIG).”

Os planos municipais terão de estar concluídos até junho do próximo ano.

O projeto é impulsionado pela CIM Terras de Trás-os-Montes e vai ao encontro da Estratégia Nacional para a Igualdade e Não-Discriminação.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar